Muitas vezes a causa do mau hálito é um hábito bobo e que pode ser facilmente eliminado. Em outros casos, o mau hálito é consequência de alguma doença mais séria, que precisa ser devidamente investigada e tratada por um profissional de saúde.

A lista completa de causas da halitose — o termo técnico para mau hálito — contém quase 100 itens, mas trouxemos, neste post, as 8 principais. Confira!

1. Má higiene bucal

Se a escovação e o uso do fio dental não são feitos adequadamente, o mau hálito costuma ser a primeira alteração observada. Os restos de alimentos acumulados nos dentes são metabolizados por bactérias e acabam se transformando em substâncias de odor forte e desagradável.

Quando o indivíduo utiliza algum tipo de prótese ou aparelho, essa situação é ainda mais comum, já que a superfície demanda cuidados de higiene específicos.

2. Dieta

Alimentos de cheiro forte como o alho e a cebola também podem ter um impacto sobre o hálito. Além do mau cheiro ser exalado pelos restos que ficaram na boca, à medida que o intestino absorve a comida, as substâncias químicas responsáveis pelo odor alcançam a corrente sanguínea e são exaladas pelo pulmão, piorando a situação.

3. Xerostomia

Quando as glândulas salivares não produzem saliva suficiente e a boca fica seca, uma condição chamada de xerostomia, o mau hálito também costuma ser um achado comum. Isso ocorre porque a saliva ajuda na remoção dos restos alimentares e possui substâncias que inibem a proliferação bacteriana.

4. Cáries

As cáries abertas e extensas criam um ambiente perfeito para o acúmulo de alimentos e bactérias, criando um meio de fermentação e decomposição que pode prejudicar o odor da boca.

5. Tabagismo e alcoolismo

Tanto o cigarro quanto o álcool provocam alterações na produção de saliva e no sistema imune do organismo, favorecendo o surgimento de infecções e o acúmulo de restos alimentares que levam ao mau hálito.

O recomendado, portanto, é que o cigarro seja abandonado completamente e que as bebidas alcoólicas sejam consumidas com moderação.

6. Infecções respiratórias

Tuberculose, abscesso pulmonar, sinusite, amigdalite, pneumonia e outras doenças de vias aéreas também podem gerar um odor fétido que se propaga para a boca e provoca o mau hálito.

Nesse caso, deve-se ter certeza de que a higiene bucal está sendo feita corretamente e que não há nenhuma doença na boca que poderia explicar o problema.

7. Refluxo

O refluxo gastroesofágico é extremamente comum na população e também pode explicar o mau hálito. Nessa doença, o ácido estomacal misturado com o alimento semidigerido reflui para a região da garganta, trazendo uma sensação de gosto metálico e um odor desagradável.

Além disso, a acidez pode provocar pequenas lesões na mucosa oral e desmineralizar os dentes, favorecendo o surgimento de infecções e cáries, que também podem contribuir para o mau hálito.

8. Halitose fisiológica da manhã

O período de jejum da noite torna a saliva mais viscosa e dá mais tempo às bactérias para se proliferarem, gerando um odor característico pela manhã.

Se o mau hálito só ocorre pela manhã e nenhuma outra causa parece explicar a condição, pode se tratar da halitose fisiológica da manhã, que é considerada algo normal após a noite de sono.

Já descobriu qual a causa do seu mau hálito? Quer ficar por dentro dos nossos posts? Siga nossas páginas nas redes sociais e acompanhe as próximas postagens do blog! Estamos no Facebook, Instagram e Twitter!