Falar, mastigar e bocejar são ações que fazemos várias vezes ao longo do dia. Na maioria delas não nos damos conta da quantidade de músculos, articulações e ossos necessários para cumpri-las. O que é muito bom, pois significa que está tudo funcionando como deveria.

No entanto, quando essas simples movimentações são acompanhadas de estalos e dores no maxilar, é hora de procurar o dentista para evitar problemas mais sérios.

Em boa parte dos casos, as dores e desconfortos no maxilar estão ligados ao desgaste da articulação temporomandibular (ATM), que liga a mandíbula aos ossos temporais do crânio. O problema pode ser leve e de fácil resolução, mas, em alguns casos, pode indicar algo mais grave.

No post de hoje, listamos 5 doenças que podem causar dores no maxilar. Confira!

1. Bruxismo

Pessoas que têm bruxismo rangem e apertam os dentes involuntariamente, exercendo uma pressão muito grande sobre a articulação temporomandibular.

Com o tempo, o hábito pode causar inflamações nos nervos dessa articulação, deixá-la frouxa ou mesmo desgastar os dentes, que ficam desalinhados e sobrecarregam ainda mais a ATM.

A principal forma de tratar o bruxismo é usando protetores bucais, feitos sob medida, que vão absorver o impacto e proteger os dentes e as articulações.

2. Mordida cruzada

Os problemas de oclusão, como a mordida cruzada, impedem que os dentes se encaixem perfeitamente. Para compensar o desalinhamento, a articulação temporomandibular pode ser esticada ou relaxada de forma inadequada, gerando os estalos e as dores musculares na região da mandíbula.

A mordida cruzada é corrigida com tratamento ortodôntico para a reabilitação oral.

3. Osteomielite

A osteomielite é uma infecção que pode se instalar nos ossos da mandíbula, impactando a ATM e causando dores, febre e inchaço facial. Se não for corretamente tratada, pode se espalhar e comprometer outras áreas da face e da boca.

A doença é combatida com antibióticos e, em alguns casos, com cirurgia para extrair o tecido ósseo inflamado.

4. Abcessos dentários

Quando uma cárie não é tratada ela pode evoluir para um abscesso, que é uma inflamação nas camadas mais profundas da polpa e do nervo do dente.

Ao se infiltrarem nas áreas mais internas do dente, as bactérias que causaram a infecção podem chegar à estrutura óssea, gerando dores intensas que podem se irradiar pelos músculos mandibulares.

A melhor forma de evitar essas complicações decorrentes de cárie é fazer a higiene bucal adequada e consultar regularmente o dentista, para que as lesões sejam diagnosticadas e resolvidas rapidamente.

5. Doença periodontal

A doença periodontal é uma inflamação que acomete as gengivas e os ossos que dão suporte aos dentes. Ela é causada por bactérias e, assim como os abcessos, pode atingir a articulação temporomandibular, ecoando como dores no maxilar.

No estágio inicial, a doença periodontal geralmente é silenciosa, e quando as dores aparecem os ossos já estão muito comprometidos, com risco de perda dos dentes.

Para evitar o problema, é importante usar corretamente o fio dental, manter uma boa higiene bucal e fazer visitas regulares ao dentista.

O tratamento da doença periodontal é feito com raspagem das camadas profundas da gengiva e medicamentos para controlar a infecção e as dores.

O que fazer ao sentir dores no maxilar?

Se você estiver com dores no maxilar é imprescindível marcar uma consulta com o dentista para que ele avalie sua saúde oral e identifique a causa do problema.

Algumas medidas simples podem ajudá-lo a reduzir as dores ou mesmo evitá-las, especialmente se estiverem relacionadas ao estresse e sobrecarga dos músculos mandibulares:

  • fale devagar: a pronúncia pausada de cada palavra movimenta muitos músculos da face e é um ótimo exercício para a mandíbula, fortalecendo a região;
  • boceje: não evite os bocejos involuntários. Além de serem importantes para a oxigenação do cérebro, eles ajudam a exercitar o maxilar;
  • não force o limite de abertura da boca: abrir a boca exageradamente sobrecarrega a articulação temporomandibular. Se tiver a sensação de travamento ou estalos, fale com o dentista.

Ainda ficou com dúvidas sobre as dores no maxilar? Deixe seu comentário!

Leave a Reply