É natural que as pessoas que possuem algum dente encavalado se incomodem com este fato. Afinal de contas, todos nós queremos apresentar um sorriso alinhado, bonito e atraente, não é mesmo?

Não só por ser uma questão de vaidade e que mexe com a nossa autoestima, mas o alinhamento dos dentes também é importante para funções essenciais do nosso dia a dia como a mastigação, respiração, dicção, entre outras.

Então, para entender melhor o problema, suas causas e soluções, leia o post a seguir e aprenda um pouco mais sobre os dentes encavalados!

Quais são as principais causas do dente encavalado?

Os dentes encavalados — também conhecidos como dentes apinhados — costumam ser uma situação bastante comum entre as pessoas. O que difere entre cada uma delas é a razão pela qual isso acontece.

Logo, cada caso requer a avaliação de um profissional especializado no assunto para identificar o que está provocando. Confira as principais:

Herança genética

A informação genética que recebemos é capaz de determinar inúmeros fatores no nosso corpo, inclusive o tamanho das nossas arcadas dentárias e dos nossos dentes.

Isso quer dizer que o espaço disponível para o crescimento natural da dentição pode ser influenciado, resultando no encavalamento em algumas pessoas.

Hábitos parafuncionais

Mesmo que não haja falta de espaço, a disposição dos dentes pode ser influenciada por certos hábitos que adquirimos ao longo da vida — especialmente na infância, quando a dentição ainda está sendo formada.

Então, é preciso ficar atento a alguns costumes (muitas vezes involuntários) para que eles não acabem prejudicando o alinhamento dos dentes, por exemplo:

  • chupar o dedo;
  • uso excessivo de chupeta;
  • pressionar a língua sobre os dentes constantemente;
  • roer as unhas ou objetos, como tampas de canetas.

Todos eles são capazes de gerar alterações indesejáveis, não apenas estéticas como algumas complicações para a saúde do paciente.

Malformações e traumatismos

Embora seja menos recorrente, o apinhamento dentário também pode ser resultado de um traumatismo (lesões, quedas, pancadas etc) ou de algum tipo de malformação — que pode ter origem genética ou de problemas durante a gestação/parto.

Nascimento do siso

Por fim, algo que ocorre com muitas pessoas que até então não apresentavam nenhum sinal de dente encavalado ou já haviam feito um tratamento ortodôntico, é que o nascimento do dente do siso (quando não há espaço suficiente) pressiona os outros dentes até que eles fiquem tortos.

Que tipos de tratamentos são indicados?

O alinhamento da arcada dentária normalmente é realizado com a ajuda dos aparelhos ortodônticos. Entre as alternativas mais utilizadas estão os aparelhos fixos e móveis.

No primeiro caso, os bráquetes (que podem ser metálicos ou de materiais como a porcelana) são colados nos dentes para sustentar a estrutura do aparelho que será responsável pela movimentação e alinhamento dos dentes.

Já os aparelhos móveis tradicionais são mais usados em crianças, pois são muito eficientes nesse período de formação da arcada dentária. Contudo, atualmente existem tecnologias ainda mais avançadas que permitem corrigir o dente encavalado.

Uma das opções mais novas do mercado são as placas alinhadoras transparentes que apresentam benefícios como:

  • facilitam a higiene bucal, já que são removíveis;
  • possibilitam um tratamento rápido e eficaz;
  • não provocam muitos incômodos ou dores;
  • não causam grande impacto estético no sorriso.

Portanto, tendo em vista a variedade de soluções, o ideal é sempre procurar um especialista em ortodontia para fazer um diagnóstico completo e indicar o melhor tratamento para cada caso.

E aí, conseguiu entender um pouco mais sobre dente encavalado? Então, que tal ler agora nosso post sobre os 5 cuidados diários para manter a saúde bucal em dia? Veja como é importante manter bons hábitos para garantir um sorriso bonito e saudável!