Não é segredo que o café é uma das bebidas mais apreciadas pelo brasileiro. Tem até um dia só para ele — 24 de maio, Dia Nacional do Café.

Mas a boa fama do aroma e sabor convive com os boatos de que ele traria malefícios para os dentes e até mesmo comprometeria a absorção de cálcio, devido à cafeína. Embora o café possa causar danos aos dentes, já adiantamos que não é preciso cortar a bebida do cardápio.

No artigo de hoje, explicaremos por que o café prejudica os dentes e o que fazer para preservar a saúde bucal sem abrir mão desse prazer. Acompanhe!

Por que o café prejudica os dentes?

O dente é formado por três camadas: a polpa, a dentina e o esmalte. A polpa é um tecido mole que se estende até a raiz do dente, sendo formado por vasos sanguíneos, nervos, células do conjuntivo e fibras. A dentina cobre a polpa e é a responsável pela coloração do dente, sendo mais amarelada. O esmalte é a parte externa, translúcida e que garante proteção contra as agressões naturais, como acidez e pigmentação dos alimentos e ação das bactérias.

O café tem um pH mais baixo que o da boca, sendo bastante ácido. Essa acidez agride o esmalte, provocando uma desmineralização e o tornando mais poroso. Esse processo facilita que o pigmento escuro do café se instale no esmalte, causando manchas.

Além disso, o desgaste do esmalte deixa a dentina mais aparente, dando aos dentes um tom amarelado.

A cafeína atrapalha a absorção de cálcio?

É verdade que a cafeína pode interferir na absorção de cálcio. Quando há um excesso de cafeína no organismo, há maior liberação de cálcio na urina, reduzindo, assim, a quantidade desse mineral disponível para o uso no fortalecimento de dentes e ossos.

No entanto, isso só vai acontecer diante de alguns fatores:

  • consumo excessivo de café;
  • idade mais avançada;
  • predisposição;
  • histórico familiar;
  • condições de saúde.

Como evitar que o café prejudique os dentes?

Abaixo, listamos algumas ações muito práticas e simples para apreciar um bom café sem comprometer a saúde bucal. Confira!

Evite tomar muito café

A primeira medida é evitar o consumo excessivo da bebida. Tomar mais que quatro xícaras de café por dia já é considerado um excesso. Os cafés expressos são mais concentrados e a recomendação é beber, no máximo, duas xícaras.

A cafeína não é encontrada apenas no café, mas também em refrigerantes de cola e alguns tipos de chá. Por isso, é preciso ficar atento também à quantidade ingerida dessas outras bebidas.

Lave a boca após tomar o cafezinho

Enxaguar a boca com água após tomar o café neutraliza os ácidos da bebida sobre os dentes e acelera a normalização do pH, preservando o esmalte. A água ajuda, ainda, a repor mais rapidamente a saliva, limpando os dentes superficialmente.

Mascar um chiclete sem açúcar também ajuda a aumentar a salivação e limpeza dos dentes.

Espere ao menos 20 minutos para escovar os dentes

Escove os dentes apenas de 20 a 30 minutos após a ingestão do café. Essa recomendação vale também para a higiene após as refeições. Quando você escova os dentes logo após comer, acaba aumentando a agressão dos ácidos dos alimentos sobre os dentes.

O ideal é enxaguar a boca e dar um tempo para o pH se estabilizar e, então, escovar os dentes com um creme dental com flúor e usar o fio dental. O flúor fortalece o esmalte, evitando as manchas e cáries.

Coma alimentos detergentes

Alguns alimentos são chamados detergentes por promoverem uma ação de limpeza e equilíbrio do pH bucal, pois são menos ácidos e aumentam a produção de saliva. Maçã, pera, kiwi, cenoura, pepino e acelga são exemplos de alimentos detergentes.

Esses alimentos possuem fibras que ajudam na remoção de restos alimentares, evitando o crescimento de bactérias e, consequentemente, as cáries e doenças da gengiva, como a gengivite.

Agora que você já sabe por que o café prejudica os dentes, compartilhe nosso post em suas redes sociais e aproveite para convidar os amigos para tomar um cafezinho sem preocupações com a saúde bucal.